segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Se...


... a Justiça funcionasse, Paula Teixeira da Cruz não teria vindo a terreiro dizer o que não devia, porque o que agora é invisível, estaria aos olhos de todos. Assim, mostra claramente que, enquanto Poder, a Justiça deixa-se influenciar por um outro poder que a mina e corrompe: o poder político.
Quando a ministra afirma, em relação a 2 ex-ministros e um ex-secretário de estado de facção política diferente que "ninguém está acima da lei", que "tudo deve ser investigado" e que "acabou o tempo" em que havia "impunidade", está a enviar mensagens a quem? à magistratura? é que ao povo está a tentar levantar uma cortina de fumo para tapar as asneiras dela e dos seus pares, quando o Relvas aparece abençoado pelo Ministério Público, que não encontrou ilícitos, após averiguações(?).... Claro que não encontrou! Foi decretado como bode espiatório Fernando Santos Neves, à altura reitor da Lusófona e director do curso relvático de 2006, depois da sua demissão a caso ficou resolvido. "Investigue" então todos, sra ministra! Todos!...e depois venha a terreiro falar aos portugueses, mas com a dignidade que a isenção lhe conceder. Assim não! Nunca devia falar nos termos em que falou!....
Já agora, "investigue" também a agressão a estalo protagonizada pelo chefe da segurança pessoal do PM ao operador de câmara da TVI, aquando da sua deslocação ao Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Técnica de Lisboa, que demonstra bem o que já todos sabemos. Se o PM se sentiu melindrado com o que lhe disse o aluno, que tome medidas, mas a verdade é que foi o reitor do Instituto a instaurar-lhe um processo disciplinar, quando, para ser leal para com a comunidade discente que se fez ouvir com uma grande vaia,  deveria fazê-lo a todos os que se manifestaram contra essa "personalidade pública de relevo", mais parecida com um meteorito cadente. O futuro do rapaz está, acreditamos, traçado: se puder fará como no tempo da outra sra e vai estudar para as estranjas, se não...está lixado.
Ah!, como "tudo deve ser investigado", "mande" também "investigar" porque é que o ministro Gaspar se recusa a ir na próxima 4ª feira à AR e, já agora, "investigue" também porque é que as medidas de substituição da TSU foram já aprovadas em Bruxelas, sem que qualquer outro partido político, concertação social e povo as conheçam. Estamos a ser governados de fora para dentro, vendidos a retalho. Afinal, tanto falaram do "outro" que "escondeu o PEC", mas num ano e meio transformaram-se em "coisa" muito pior, transformaram-se em ditadores!!! Ainda quero ver se ouço algum gritinho, um só! de indignação do PR, pela atitude antidemocrática, de desprezo por todos os portugueses, manifestada em permanência e hoje reforçada pela sua prematura, imatura e embalada cria.
Aparelho bem montado com uma semana de bluffs, culminada com um fim de semana crispado por uma aleivosiadade de um qualquer borges, para distrair o povo da traição que lhe estão a fazer.
Que a democracia está moribunda, claro, isso já todos sabemos!...
 
 

3 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Essa senhora ainda não percebeu que o silêncio é de oiro!

mlu disse...

Pois, esta criatura perdeu uma grande ocasião de estar calada porque ainda não sabe bem qual é o seu papel!

Bjinho

Rosa dos Ventos disse...

O diabo que os carregue a todos e todas!

Abraço