sábado, 22 de setembro de 2012

Gatunos!....

 
Isto, a propósito da entrega dos hospitais às misericódias conforme plano deste desgoverno. Logo, estes  passarão para a alçada do ministro da caridade, aquele desgraçadinho da mota, que depois da posse passou a andar num carro novinho de alta cilindrada, conduzido por um motorista particular, em solidariedade para com o povo que o lá prantou!....
Regressamos, assim, ao dia 24 de Abril de 1974: primeiro os ricos, depois a plebe se tiver vaga. Depois de todo o dinheiro dos nossos impostos que se gastou a equipar estes estabelecimentos de saúde, perdemos o direito ao livre acesso, contrariando, por ex., as políticas de saúde pelas quais Obama se tem batido no novo continente. É a regressão total!.... 

«Privatize-se tudo, privatize-se o mar e o céu, privatize-se a água e o ar, privatize-se a justiça e a lei, privatize-se a nuvem que passa, privatize-se o sonho, sobretudo se for diurno e de olhos abertos. E finalmente, para florão e remate de tanto privatizar, privatizem-se os Estados, entregue-se por uma vez a exploração deles a empresas privadas, mediante concurso internacional. Aí se encontra a salvação do mundo... e, já agora, privatize-se também a puta que os pariu a todos.»
 
José Saramago - Cadernos de Lanzarote

1 comentário:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Tudo isto faz parte da estratégia de um governo que pensa que os problemas do país se resolvem com a caridadezinha.
Até nisso são parecidos com os tipos do Estado Novo
Beijos